Gagueira não tem graça, tem tratamento!


Fala devagar!

Respira!

Calma, você esta atropelando as palavras!

Conta até três e fala de novo!

Essas são as frases que os gagos mais escutam durante as tentativas frustradas de contar algo para alguém, passar em uma consulta, pedir uma informação ou até mesmo atender ao telefone. Mas será que é isso mesmo que eles precisam ouvir? Será que estamos ajudando quando tentamos adivinhar o que estão querendo falar, ou completamos as suas frases?

A resposta é NÃO!

O dia 22 de outubro foi escolhido para alertar a população que a gagueira não tem graça, tem tratamento, como o próprio slogan da campanha diz.

A gagueira é considerada um distúrbio ou transtorno de fluência da fala, que de acordo com o Instituto Brasileiro de Fluência (IBF), acomete 5% da população mundial. Parece pouco, mas no Brasil isso representa cerca de 2 milhões de indivíduos. Muitos não buscam tratamento e com isso sofrem prejuízos sociais e psicológicos, afetando assim sua vida pessoal e profissional.

As causas da gagueira ainda são desconhecidas, bem como a cura, mas a atenção, avaliação, diagnóstico e acompanhamento terapêutico são muito eficazes e ajudam a diminuir as manifestações e a melhorar a qualidade de vida desses indivíduos.

O que fazer quando estiver conversando com um gago?

Trate-o normalmente! Respeite-o, seja paciente, escute-o até o fim, dê toda a sua atenção, deixe-o à vontade e se, mesmo assim, a mensagem não for compreendida, oriente-o a buscar tratamento. O fonoaudiólogo é o profissional da saúde mais indicado no tratamento da gagueira.

Aline Fernandes Campos

Fonoaudióloga

CRFa. 2-17077

Fonte:

http://www.fonoaudiologia.org.br/cffa/index.php/2015/10/campanha-dia-internacional-de-atencao-a-gagueira

http://www.abragagueira.org.br/causas_forum.asp?id=10

http://www.gagueira.org.br/home.asp

Berçário Virtual