ESPECIAL - MÊS DE CONSCIENTIZAÇÃO SOBRE AUTISMO - ARTIGO 1

April 2, 2019

(Esse é o primeiro artigo, de vários, que vão compor uma revista online especial sobre o Abril Azul Claro - Mês de Conscientização Sobre Autismo. Ao final das publicações disponibilizaremos um PDF da revista para ser acessado online ou através de download. Acompanhe, compartilhe e dê sua opinião através dos comentários.)

 

 

Dizemos da criança com autismo que ela esta dentro do espectro autista: uma criança TEA (transtorno do espectro autista), mas o que significa isso? Se pensarmos nas cores branco e preto, e imaginarmos quantos tons podemos ter entre uma e outra podemos pensar que cada tom corresponde a um traço diferente de autismo.

 

Usamos esse exemplo para podermos compreender que assim como cada tom difere do outro, cada autista difere do outro. O autismo não tem somente uma forma, cada individuo é único e sua características também, as vezes ouvimos dizer: “Ele não tem autismo, porque olha nos olhos”. Mas sabemos que muitos autistas olham nos olhos, alguns não suportam barulho, outros não se incomodam, e assim por diante.

 

Dentro do espectro encontramos indivíduos com traços do autismo com características muito leves, autismo em pessoas com alto funcionamento e autismo clássico, grave, com retardo mental associado, dentro dessas classificações temos uma infinidade de diferenças entre eles, o que as vezes dificulta sobremaneira o diagnostico. Por esse motivo, as vezes os diagnósticos demoram a ser fechados já que uma vez autista, autista para sempre e por isso o cuidado em se determinar um diagnostico.

 

Uma vez diagnosticado inicia-se a fase de intervenção, um trabalho árduo de todos que interagem com a criança e que, com o passar do tempo pode trazer ao paciente uma mobilidade dentro do espectro. Conforme os ganhos cognitivos e sociais passam a ocorrer, ele muda de um traço no espectro para outro.

 

Sendo assim é imprescindível que uma Equipe Multidisciplinar acompanhe o desenvolvimento do paciente para que os estímulos neuronais sejam permanentes. Não sabemos quanto cada criança terá de ganho com as terapias, mas nossa função é estimular a todo momento afim de fazer o melhor para o maior desenvolvimento possível.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Psicóloga
Iná Regina Vizeu Chioatto

CRP 06/31799.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Berçário Virtual

August 10, 2020

July 28, 2020

Please reload

Posts em Destaque

CAMPANHA OUTUBRO ROSA

October 17, 2017

1/5
Please reload

Climed Saude

(11) 4414-5000

Rua da Bahia 342 - Recreio Estoril - Atibaia/SP