ESPECIAL - MÊS DE CONSCIENTIZAÇÃO SOBRE AUTISMO - ARTIGO 5 (Fonoaudiologia, comunicação e TEA).

(Esse é o quinto artigo, de vários, que vão compor uma revista online especial sobre o Abril Azul Claro - Mês de Conscientização Sobre Autismo. Ao final das publicações disponibilizaremos um PDF da revista para ser acessado online ou através de download. Acompanhe, compartilhe e dê sua opinião através dos comentários. Leia aqui o primeiro artigo).




O Transtorno do Espectro do Autismo - TEA - é uma desordem neurobiológica, com deficits na comunicação e na interação social e interesses restritos e comportamento repetitivo (DSM-5, 2013).

O trabalho com as crianças com autismo deve ser multiprofissional, tendo o médico neurologista ou psiquiatra que acompanhe o caso, e a equipe de intervenção, como fonoaudiólogo, psicólogo, terapeuta ocupacional, musicoterapeuta, psicopedagogo, entre outros, conforme a demanda de cada criança. Vale ressaltar que é importante incluir a família e a escola no processo terapêutico.

O fonoaudiólogo é o profissional que realizará avaliação e intervenção nas questões relacionadas à comunicação, uma vez que uma das principais alterações de linguagem apresentadas pelos indivíduos com TEA está relacionada ao uso funcional da linguagem nos diversos contextos sociais. É necessário, para o processo de intervenção fonoaudiológica, um olhar individualizado e um planejamento singular para cada paciente, levando em conta a necessidade e a singularidade de cada caso, e buscando a generalização dos objetivos trabalhados em terapia.






















Fonoaudióloga Vanessa Mayumi Sugawara CRFa 2- 19418

Berçário Virtual
Posts em Destaque