Dia Nacional de Prevenção à Obesidade



Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a obesidade é definida como um acúmulo anormal ou excessivo de gordura corporal que pode atingir graus capazes de afetar a saúde. O Índice de Massa Corporal (IMC) é uma razão simples entre o peso e a altura que é frequentemente usada para classificar a obesidade em adultos e este deve estar acima dos 30 kg/m2. A obesidade é considerada uma doença crônica e inflamatória e pode ter múltiplas causas, podendo ser genéticas, ambientais ou psicológicas.


Segundo dados da pesquisa Vigitel, do Ministério da Saúde, 55,7% dos brasileiros estão com excesso de peso. O número de obesos no país aumentou 67,8% entre 2006 e 2018 e atinge maior prevalência de obesidade (19,8%) entre adultos nos últimos treze anos. Segundo a mesma fonte (Vigitel) o crescimento se deu principalmente entre adultos de 25 a 34 anos e é mais prevalente na população de baixa escolaridade.


Muitas são as causas da obesidade: fatores genéticos, alterações metabólicas, sedentarismo, hábitos alimentares que induz ao que é mais rápido e doenças como a depressão; ansiedade; diabetes entre outras.


Como profissionais da área de saúde, nos cabe avaliar bem as condições clínicas, emocionais e nutricionais destes pacientes, com um olhar humanizado e acolhedor, livre do estigma de que obesidade é “falta de vergonha na cara”. Nos cabe uma avaliação multidisciplinar a fim de oferecer o melhor tratamento seja ambulatorial ou cirúrgico para resgatar ou promover a qualidade de vida do paciente.


Em qualquer dos tratamentos sugeridos ao paciente obeso, vale ressaltar que o paciente também necessita desenvolver habilidades como resiliência, motivações, assertividade (capacidade de falar não), disciplina para realizar refeições em horários regulares e pré estabelecidos, atividade física e auto conhecimento para distinguir fome X vontade de comer, bem como descobrir outras fontes de prazer que não seja a comida.


Uma mudança no estilo de vida para promover qualidade de vida é bem vinda e sempre estimulada por nós, profissionais da saúde!!!.


E você???? Como anda sua Qualidade de vida???



Danielle Julia Sakurai

CRP: 06/64.760

Psicóloga Especialista em transtornos

alimentares e obesidade


Referencias Bibliográficas:

* World Health Organization. Obesity: prevent - ing and managing the global epidemic. Gene - va: World Health Organization; 2000. (WHO Technical Report Series, 894)


* Wanderley EM, Ferreira VA. Obesidade: uma perspectiva plural. Ciênc Saúde Coletiva 2010; 15:185-94


* sbcbm.org.br


*abeso.org.br


* vidanovametabolica.org.br

Berçário Virtual