Como lidar com os comportamentos disruptivos nesta quarentena?

April 15, 2020

 

 

A mudança de rotina desorganiza muito o comportamento das crianças autistas, pois elas precisam de previsibilidade, sequência e de rotinas; e quando estas se quebram, podem ficar desordenadas, mais hiperativas, apresentando mais comportamentos disruptivos, birras e, desta maneira, os pais precisam de ajuda.

 

As crianças quando pequenas possuem “janelas” de oportunidades no cérebro para se desenvolver e quando privadas destes estímulos, como: a escola, as terapias e estimulação como a intervenção comportamental, poderão sofrer atrasos irreversíveis em seu desenvolvimento, já que o cérebro de uma criança pequena tem certa capacidade de neuroplasticidade.

Portanto para minimizar e reduzir os danos neste período, a sugestão é que as crianças continuem em terapia de forma online e que os terapeutas possam transmitir para os pais algumas técnicas para estimular, brincar e interagir com as crianças.

 

A primeira estratégia é a ORGANIZAÇÃO!

 

• Organize a rotina da criança criando um quadro de rotinas com figuras e imagens utilizando materiais concretos, como fotos e horários do que é esperado que a criança faça. É importante que o quadro esteja disponível na altura da criança, você pode usar um painel, lousa ou mesmo a parede para colar as figuras. Você também poderá dividir as tarefas por períodos como manhã, tarde ou noite e ao concluir cada tarefa, finalize destacando a figura do quadro;

 

• Tente implantar uma sequência de atividades para criança fazer e siga fielmente. No começo poderá parecer difícil e/ou aversivo, mas depois que a criança se adaptar vai fazer sentido e melhorar muito sua comunicação receptiva, ou seja, sua capacidade de entender e interpretar os dados, reduzindo por exemplo a ansiedade;

 

• Mantenha sempre o ambiente limpo, ou seja, com poucos brinquedos disponíveis (3 ou 4) para não entediar a criança e aumentar a probabilidade de se interessar por outros brinquedos. Realize a troca destes brinquedos semanalmente ou a cada 4 dias. Outra estratégia são as brincadeiras funcionais:

 

• Tente dar função, solicitando imitação, comandos e o contato visual para os objetos ou brinquedos que a criança estiver interessada. Requisite variações com os objetos!;  Ao brincar faça sons engraçados e repita palavras únicas!;

 

• Siga a orientação da criança e valorize suas ideias. Quando conseguir sua atenção insira suas instruções e demandas na brincadeira. Organizar a rotina das crianças auxiliará na redução da ansiedade e angústia neste momento, controlando os comportamentos inadequados, colaborando inclusive para outras situações. Portanto sempre cumpra com a programação e utilize do máximo de estratégias para auxiliá-la na organização da rotina.

 

 

Dra. Thamires Bemfica 

Neuropsicóloga e Pós Graduanda em Análise do Comportamento Aplicada 

CRP 06/12293

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Berçário Virtual

July 28, 2020

July 10, 2020

Please reload

Posts em Destaque

CAMPANHA OUTUBRO ROSA

October 17, 2017

1/5
Please reload

Climed Saude

(11) 4414-5000

Rua da Bahia 342 - Recreio Estoril - Atibaia/SP