FONO O QUE?


Há pouco tempo a fonoaudiologia era uma profissão pouco conhecida, por tratar-se de uma profissão relativamente nova. Os movimentos para o reconhecimento dos cursos e da profissão tiveram início em meados dos anos 70.

Em 09 de Dezembro de 1981 foi sancionado pelo então presidente João Figueiredo, a Lei n° 6965, que regulamentou a profissão de Fonoaudiólogo. Além de determinar a competência do Fonoaudiólogo, com a Lei, foram criados os Conselhos Federal e Regionais de Fonoaudiologia, tendo como principal finalidade a fiscalização do exercício profissional.

O que faz um fonoaudiólogo?

O fonoaudiólogo é principalmente conhecido por intervir no desenvolvimento e nas alterações de fala na infância. Mas essa é apenas uma das áreas em que o fonoaudiólogo pode atuar.

A atuação desse profissional inclui as áreas de fala, linguagem oral e escrita, voz, deglutição, mastigação, respiração e audição.

Dessa forma, nós fonoaudiólogos temos funções nas diversas etapas da vida. Quando nasce um bebê o fonoaudiólogo atua nas avaliações auditivas, na amamentação, no teste da linguinha. Ao longo do desenvolvimento da criança auxiliando no desenvolvimento da linguagem, da fala, da mastigação, da respiração e do aprendizado.

Nos adultos, cuidando da voz, da fala, no aprimoramento da comunicação e nos idosos na audição, estimulação cognitiva e na alimentação.

Onde trabalha o fonoaudiólogo?

Considerando-se o amplo campo de atuação nas diferentes etapas da vida, a função desse profissional é atuar não somente no cuidado, na reabilitação, mas também prevenir e promover saúde e qualidade de vida as pessoas. Sendo assim, o fonoaudiólogo pode trabalhar em hospitais, clínicas, escolas e empresas.

Finalizando…

Meu relato pessoal acerca da fonoaudiologia é de agradecimento a uma profissão que me permite suprir minhas necessidades financeiras, mas que muito além disso, me permite fazer o meu melhor a vidas que necessitam da minha ajuda e que a cada pequena conquista preenche meu coração de alegria. Finalizo com essa frase de umas das grandes referências na área:

“Ser fonoaudiólogo é ouvir uma lágrima, articular uma emoção, vocalizar um desejo, ler a alma, escrever um sorriso. Enfim... Ajudar a expressar o que o homem tem de humano...” (Mara Behlau).

Referências

https://www.fonoaudiologia.org.br/cffa/

http://www.fonosp.org.br/

Stéfanie Melo Lima Alves

CRFA-2 19127

Fonoaudióloga Graduada pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)

Pós-graduação-Residência Multiprofissional em Saúde do Adulto e do Idoso (UNICAMP)

Pós graduanda em Intervenção ABA para Autismo e Deficiência Intelectual

Berçário Virtual
Posts em Destaque