SAÚDE MENTAL - JANEIRO BRANCO

Saúde Mental – Janeiro Branco


A campanha Janeiro Branco teve seu início em 2014 e é destinada à conscientização acerca da saúde mental. Em 2022 em sua 9ª edição a chamada é clara: “o mundo pede saúde mental”.

E como anda a saúde mental do brasileiro? De acordo com uma pesquisa realizada em 2021 pelo Instituto FSB Pesquisa, 62% das mulheres e 43% dos homens afirmaram que a saúde emocional teve piora durante a pandemia. Neste contexto é provável que nos apresentemos mais preocupados com as incertezas que esse momento suscita. A proporção mundial e o grau de vulnerabilidade em que os indivíduos se encontram são aspectos que influenciam os impactos psicossociais.

Abordar esse tema é imprescindível!

Talvez você esteja se perguntando: por que Janeiro Branco?

É importante ressaltar que o tema merece destaque de forma recorrente, mas como sabemos, culturalmente, todo início de ano somos instigados a refletir mais sobre nossa trajetória, assim como revisitar alguns pontos de nossas vidas. Muitas vezes nos deparamos com metas e objetivos abordando os mais diversos pontos, como aspectos profissionais, financeiros, acadêmicos, entre tantos outros de acordo com nossa realidade de vida e expectativas pessoais. Janeiro Branco vem como uma oportunidade de conscientizar para um aspecto importantíssimo: a nossa saúde mental! O branco simboliza essa possibilidade de que as pessoas podem escrever ou reescreverem, como em uma tela em branco, suas histórias de vida.

Não é um assunto que deve passar despercebido. Nossos pensamentos, emoções e comportamentos estão intimamente interligados e se influenciam, não de forma linear, mas de forma dinâmica. E o que quero dizer com isso? Que a forma que nos comportamos, o que se passa em nossa cabeça e nosso humor, são questões importantes e dizem muito sobre nossa saúde mental. Quando crianças, muitas vezes aprendemos que expressar sentimentos é algo errado. Quem nunca escutou que deveria engolir o choro ou que ser forte era a melhor opção? O que você sente importa! A autopercepção de seus sentimentos e maneiras saudáveis de lidar com suas emoções são assuntos importantes para seguir de maneira mais funcional consigo e no relacionamento com as demais pessoas que fazem parte do seu cotidiano.

Algumas estratégias de autocuidado reverberam em nossa saúde psíquica, como:

· Está tudo bem em reconhecer e acolher nossas emoções;

· No sentido de reconhecer nossa rede de apoio, podemos conversar com pessoas em que confiamos;

· Exercícios físicos ou mesmo atividades como uma boa leitura, meditação, são estratégias que nos direcionam para o momento presente e por consequência pode nos auxiliar a diminuir o alto nível de estresse.

Existem muitas temáticas que podem ser abordadas, mas vale lembrar que podemos adotar as estratégias que mais nos agradam e nos identificamos.

É de suma importância ressaltar que o auxílio de um profissional pode ser essencial em alguns casos. Em situações nas quais os sintomas são persistentes, o sofrimento psíquico é intenso e há um comprometimento significativo de suas atividades cotidianas e sociais, a indicação de acompanhamento profissional é necessária.

É evidente que saúde mental é um assunto que não deve passar em “branco”! Os tabus relacionados ao tema ainda existem, contudo, quanto mais o assunto é abordado e seus impactos apresentados, maiores são as possiblidades de desmitificarmos muitas visões errôneas e consequentemente abordar a prevenção, que é sempre um caminho assertivo a perseguir.


Mainara Baptista de Lima

CRP 06/121289

Berçário Virtual